1

Consumo de vinho fortalece os ossos

Pesquisa aponta benefícios no consumo moderado de vinho





A Revista Adega,  publicou há um tempo atrás , uma matéria muito interessante sobre a relação do consumo do vinho e o fortalecimento dos ossos . Bom, se beber vinho já era bom com essa informação fica ainda melhor, não é verdade?

Na realidade o consumo pode evitar uma possível osteoporose, uma doença que atinge milhares de brasileiros pela descalcificação e diminuição da densidade óssea – situação que os torna mais porosos, sensíveis e mais suscetíveis a fraturas – muito comum em pessoas com mais de 60 anos, especialmente mulheres, devido á menopausa, quando passam a produzir menos estrógeno, hormônio que auxilia na manutenção do equilíbrio entre a perda e o ganho da massa óssea.

De acordo com a reportagem da Revista, na década de 90, um estudo feito na França, mostrou que cerca de 8 mil mulheres com mais de 75 anos,  chegaram  á conclusão de que aquelas cujo o consumo era de 1 a 3 taças por dia acompanhando as refeições, ganhavam mais massa óssea do que as outras mulheres que não tinham o mesmo hábito. De acordo com a pesquisa, os benefícios nada tem haver com o álcool, mas com outras substâncias presentes no vinho, que aliadas ao consumo moderado, beneficiam toda a estrutura óssea, em especial no consumo dos vinhos tintos. 

O efeito protetor do vinho se deve, basicamente, a três fatores : álcool, quercetina e resveratrol. Enquanto o álcool atua inibindo a ação dos osteclastos, o resveratrol tem a função estrutural e funcional semelhante á do estrógeno – evita a perda do tecido ósseo e auxilia sua regeneração -  essa semelhança lhe dá o título de substância fitoestrógena. Por fim, temos a quercetina, um flavonoide natural, encontrado em grandes quantidades apenas no vinho tinto e em maçãs, brócolis e cebolas, cujo papel é semelhante ao do reveratrol. Especialmente, ela age nos receptores ósseos estimulando os osteoblastos e inibindo os osteoclastos. Além disso, possui propriedades anti-inflamatórias, anticarcinogênicas, antivirais e antialégicas.

Então, vamos beber muito vinho!!:)


Fonte : Revista Adega

1 comentários :

Fernanda Holt disse...

Opa, notícia boa para esse finzinho de feriado. Brindemos a isso. Beijos

Postar um comentário

Muito obrigada!